terça-feira, 10 de maio de 2011

História da Radiologia

O PRIMEIRO RAIO X DO BRASIL FOI INSTALADO EM FORMIGA

Na edição de hoje, será lembrado um fato relacionado a Dr. José Carlos Ferreira Pires, responsável pela instalação do primeiro aparelho de Raio X no Brasil, em Formiga. Confira essa história:

Há 110 anos, foi registrada a criação de uma importante descoberta médica: o primeiro aparelho de raios X, desenvolvido por Wilhelm Conrad Roentgen, na Alemanha.

Passados pouco mais de dois anos, o médico brasileiro José Carlos Ferreira Pires já produzia as primeiras radiografias com finalidades diagnósticas da América do Sul, em Formiga, Minas Gerais.

O primeiro aparelho de raios X chegou ao País em 1897. Fabricado pela Siemens, o aparelho era rudimentar, com bobinas de Rhumkorff de 70 cm cada uma e tubos tipo Crookes.

Naquela época, Formiga não contava com eletricidade e para colocar o aparelho em funcionamento, era necessário alimentá-lo com baterias e pilhas Leclancher rudimentares de 0,75 HP.

Como os resultados não foram satisfatórios, Dr. Ferreira Pires decidiu instalar um motor fixo de gasolina que funcionava como um gerador elétrico.

Com ajuda da mulher, filhos, amigos e um manual de instruções, Dr. Ferreira Pires colocou o aparelho em funcionamento e, com chapas de vidro fotográfico, passou a produzir as primeiras radiografias.

A primeira chapa radiográfica, feita em 1898, foi de um corpo estranho na mão do então ministro Lauro Muller, um de seus primeiros clientes. Entre 1899 e 1912, Dr. Ferreira Pires adquiriu todos os tipos de tubos fabricados pela Siemens.

Na década de 50, após uma exposição do Departamento de Radiologia da Associação Médica de Minas Gerais, o aparelho foi enviado para o exterior, por falta de interesse das entidades governamentais em criar um museu histórico no País, naquela ocasião. Atualmente, o primeiro aparelho de raios X utilizado no Brasil encontra-se no International Museum of Surgical Science, em Chicago, nos Estados Unidos.

É necessário ressaltar que as observações e pesquisas do Dr. Ferreira Pires possibilitaram a publicação de muitos trabalhos em revistas científicas e congressos médicos. Contudo, foi na área de Radiologia e Radioterapia, por seu pioneirismo, em que publicou seus melhores trabalhos.

Dotado de privilegiada inteligência e incrível conhecimento médico, Dr. Ferreira Pires contribuiu e muito para o progresso da ciência no Brasil e no exterior. Após seu falecimento, em 1912, seus familiares mantiveram intactos seus consultórios com aparelhos de raios X e sua notável biblioteca.

Considerado um dos principais nomes da medicina brasileira, recebeu diversas homenagens. Em 1906, Dr. Pires recebeu a medalha de 1a classe de mérito científico e humanitário, no XV Congresso Internacional de Medicina em Lisboa, do qual foi membro. Recentemente, em 1998, em comemoração aos 100 anos da Radiologia Mineira, em Belo Horizonte, o Congresso Brasileiro de Radiologia foi dedicado à sua homenagem.