quinta-feira, 7 de julho de 2011

Fratura de Monteggia


   Fratura de Monteggia é uma lesão caracterizada por fratura-luxação especial do antebraço, onde ocorre luxação apenas anterior da cabeça radial associada à fratura da ulna. Esse tipo de lesão foi primeiramente descrita em 1814 por Monteggia em Milão, antes mesmo da era da radiografia, baseado somente na história do traumatismo e nos achados do exame físico. Geralmente, esse tipo de lesão acontece quando ocorre queda sobre a mão com o braço estendido em pronação forçada e seu diagnóstico imediato é essencial para se evitar as comuns complicações.

    Em 1967, Bado publicou uma classificação para a fratura de Monteggia subdividida em 4 tipos, sendo esta a mais utilizada para adultos e crianças até o momento. Acredita-se que a pronação excessiva seguida de extensão é a causa do tipo I, tipo mais comumente encontrado. Já a lesão do tipo II ocorre devido a um trauma passível de luxar o cotovelo, mas, devido à resistência ligamentar, há fratura da ulna com luxação posterior do rádio. A do tipo III é causada por um trauma em abdução com o antebraço em supinação e a tipo IV é uma fratura de ambos os ossos do antebraço em seu terço proximal, com luxação anterior da cabeça do rádio.