quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Sulfato de bário

Contraste a base de
Sulfato de bário (baso4)


Em 1910 Bachem e Gunther descreveram o uso de sulfato de bário como contraste para a exploração do TGI.
Sua utilização é feita por via oral ou retal em clister, sob a forma de suspensões preparadas no momento ou já prontas para uso, para obter o contraste dos vários segmentos do tubo digestório.
O sulfato de Bário é a principal forma de contraste artificial aos procedimentos de exames radiográficos do Sistema Digestório apresentando-se sob a forma de Sulfato de Bário fino ou espesso, é um agente radiopaco capaz de barrar os rx.
O sulfato de bário tem naturalmente de ser quimicamente puro.
Caracteristicas:
sulfato de bário é um sólido cristalino em pó branco com a fórmula BaSo4,é ínsolúvel em água e gordura mas é solúvel em ácido sulfúrio concentrado, é muito comun em minérios de bário.
A transformação em sais solúveis formam compostos altamente tóxicos:
Carbonato de bário (um veneno de rato).
O tamanho das partículas e a viscosidada que determinam a velocidade de sedimentação das particulas e a sua maior ou menor capacidade de revestir as mucosas.
Os Principais exames realizados com este contraste são:
O enema opaco, a radiografia de esôfago, estômago,intestinos e vasos da base do coração. A absorção desta substância, tanto por via oral quantopor via retal, pode levar a reações tóxicas, que surgem nas primeiras horas após o uso.
Os sintomas de intoxicação por bario são:
· Náuseas, vômito, diarréia, dor abdominal, agitação, ansiedade;
· Astemia, lipotemia,sudorese;
· Tremores, fibrilação muscular, hipertomia dos músculos da face e do pescoço,
dispnéia, arritmia cardiaca;
· Parestesias de membros superiores e inferiores;
· Crises convulsivas e coma.