quinta-feira, 14 de março de 2013

A Luxação de Cotovelo


    


A Luxação de Cotovelo
O cotovelo é uma articulação formada pela junção de 3 ossos, úmero, ulna e rádio, sendo que o úmero faz o contato com a ulna no movimento de flexo-extensão de cotovelo.
Assim como em todas as articulações o cotovelo possui cápsula articular, ligamentos e músculos que a protegem.
Denominam-se LUXAÇÕES as lesões que apresentam a perda do eixo biomecânico normal que as articulações normalmente apresentam. Todas as articulações do corpo estão sujeitas a esse tipo de lesão, desde articulações grandes como a articulação do quadril como articulações pequenas como a articulação da ATM, popularmente conhecida como articulação da mandíbula. 
Dentro dos esportes de contato, principalmente no mundo do vale tudo esse tipo de lesão não chega a ser comum, pois o que evita o mecanismo de lesão geralmente é a força muscular na articulação, e como os atletas estão cada vez mais condicionados essas lesões deixaram de ser comuns. 
Golpes traumáticos são poucos comuns no mecanismo de lesão da luxação, geralmente essas lesões acontecem devido a golpes de alavanca. 
A luxação de cotovelo geralmente acontece quando tentamos nos proteger de uma queda onde por reflexo e por defesa automática levamos os braços a frente no intuito de nos proteger de um impacto frontal, dessa maneira é gerada uma força maior do que as estruturas do cotovelo podem suportar, e com isso a articulação acaba luxando (saindo do lugar). Quando isso acontece geralmente os ligamentos do cotovelo e a cápsula articular são afetados, há necessidade da redução (ato de colocar a articulação no local correto) da luxação. Após a redução da luxação geralmente o ortopedista pedirá por radiografias para a verificação da existência ou não de fraturas, caso não haja nenhuma fratura o paciente somente receberá tratamento com anti-inflamatórios, muito gelo, usará uma tala por algumas semanas e realizará um extenso trabalho de reabilitação com um fisioterapeuta.