sábado, 15 de agosto de 2015

Processamento de filmes

Processamento de filmes

Câmara escura: é a sala onde se processa a revelação dos filmes, recarregados os chassis e normalmente  identificamos os filmes. esta revelação pode ser manual ou automática.

Câmara clara: é a sala onde verificamos a nitidez da radiografia através do negatoscópio e a identificação do paciente. Hoje em dia já existem maneiras de revelar, identificar e recarregar o chassis sem a diminuição da luz, em processadoras especiais que são totalmente automáticas.

A câmara escura deverá estar localizada próximo das salas de exames. Como características físicas destas salas devemos notar o seguinte:
* a porta deve ser vedada para impedir a passagem da luz;
* se houver janelas, devem ser vedadas;
* o porta-chassis deve permitir a passagem do mesmo sem que haja necessidade da abertura da porta;
* a luz de segurança deve permitir uma luminosidade mínima para o trabalhador sem causar danos aos filmes.

A câmara escura divide-se em duas partes:

1ª) parte seca: onde ficam os balcões, gavetas, luz de segurança, porta-chassis e as caixas de filmes;

2ª) parte úmida: onde encontramos os tanques do revelador e do fixador, torneira para água corrente, pia e toalha.

            Conferência de identificação e entrega de exames

 Existem algumas normas na realização e na entrega dos exames que é de responsabilidade do técnico. São elas:

* verificar a qualidade da imagem;
* conferir a identificação do nome do paciente;
* conferir o lado correto da identificação;
* verificar se a imagem obtida confere com o exame realizado;
* conferir se o exame que está sendo entregue confere com o que está dentro do envelope.